You are here

Notícias

Com o apoio dos funcionários das empresas do Grupo Techint, foram entregues 191 casas e uma escola técnica de ensino médio em Reforma de Pineda e Santiago Laollaga, dois municípios do estado de Oaxaca, México.

Em companhia de Alejandro Murat, governador do estado mexicano de Oaxaca, Guillermo Vogel, representando as empresas do Grupo, fez a entrega simbólica das 191 casas construídas graças ao que foi arrecadado pelos funcionários da Techint Engenharia e Construção, TenarisTamsa, Ternium, Tecpetrol e Exiros e à contribuição do Fundo Nacional de Moradias Populares (FONHAPO). Os beneficiários são as vítimas dos terremotos de setembro de 2017 nos municípios de Reforma de Pineada e Santiago Laollaga, no estado de Oaxaca, no México.

“Vocês voltaram depois de um ano para cumprir a sua palavra. Obrigada à fundação e às empresas que fizeram doações porque nos deram uma esperança naquele momento de desgraça: construir uma casa e poder continuar a nossa vida. Hoje podemos dizer que temos um lugar onde estaremos protegidas, temos a nossa casa”, disse Maibeth Cano Ángel, uma das beneficiárias de Santiago Laollaga.

As obras começaram em junho 2018. As casas têm 43 m² de área construída, distribuídos em 2 quartos, 1 cômodo para usos variados, 1 pequena cozinha e 1 banheiro completo. As residências foram erguidas em terrenos próprios dos beneficiários. A escola técnica de ensino médio, que atende a 80 alunos, passou por uma reforma completa, com a construção de paredes e banheiros, impermeabilização e instalação de aparelhos de ar condicionado.

O Fideicomiso Proviváh foi o escolhido para executar as obras nos dois municípios, que foram selecionados devido aos danos significativos sofridos durante os terremotos de setembro de 2017 e por contarem com recursos limitados.  

Graciela Ivon Torres, beneficiária do município de Reforma de Pineda, disse: “Estamos muito contentes porque finalmente minha irmã, meu avô, minha mãe, meu filho e eu estamos na nossa casa. Estamos muito agradecidos a todos que tornaram isto possível”.

Com o dinheiro arrecadado, 191 casas foram construídas.